Conheça um pouco da história de sucesso de Duda Sirotsky Melzer e de sua família

Duda Sirotsky Melzer é o responsável pela criação da EB Capital, uma das empresas de investimentos de maior prestígio no ramo, especializada em rendimentos a longo prazo. Uma das especialidades da EB Capital é a modalidade growth equity disponível para o mercado intermediário, além de investimentos altamente rentáveis a longo prazo que são assessorados de perto por especialistas conceituados. Duda Melzer é um desses especialistas, além de ser fundador da e.Bricks Ventures, especializada em venture capital nos mercados interno e da América Latina e focada em prestar assessoria a empresas de tecnologia que estão iniciando no mercado.

Como um investidor audacioso e promissor em diversas modalidades de investimentos, Duda Melzer é proprietário de empreendimentos de sucesso no Brasil. Duda Melzer é chairman do Grupo RBS, um dos mais importantes conglomerados da mídia televisiva do Rio Grande Sul e região. O empresário e especialista em investimento se orgulha do Grupo RBS por levar jornalismo de qualidade e entretenimento para o público da região. “Hoje, o jornalismo sério, verdadeiro, investigativo, está mais escasso em comparação com outrora. As fake news estão em voga e as mídias sociais cada vez mais influenciam as pessoas. Por isso, nós do Grupo RBS nos orgulhamos do trabalho que prestamos à sociedade trazendo informação séria e lutando contra a desinformação, além de muito entretenimento para todos”, diz Melzer.

Duda Sirotsky Melzer também é conselheiro da Bienal do Mercosul, da Wine.com.br e da Fundação Iberê Camargo. Famoso no ramo de investimentos e empreendimentos bem-sucedidos, o empresário já foi palestrante em diversos eventos de grande prestígio, além de participar de eventos exclusivos do tipo, como o Sun Valley, Zeitgeist e Allen&Co. Após cursar MBA em Harvard e ter concluído o curso de Administração de Empresas pela PUCRS (PUC do Rio Grande do Sul), Duda Melzer foi trabalhar nos Estados Unidos e buscar experiências e competências para atuar nos negócios da família.

Antes de atuar junto aos empreendimentos da família, Melzer foi diretor-geral de mídia no BoxTop Media e analista financeiro sênior da Delphi Corporation. Mas ao falar em família, é interessante ressaltar que existe uma longa história de sucesso que começou com seu avô, Maurício Sirotsky Sobrinho, fundador da RBS. Duda Melzer faz parte da terceira geração de empresários, executivos e investidores da família. A amplitude dos negócios da família de Duda Melzer se estende por longos horizontes, pois tanto no mercado interno quanto no externo, os negócios da família são bem-vistos por investidores.

Em vista disso, Duda Melzer é considerado uma importante influência para investidores, empreendedores, jornalistas, empresários e executivos. Um desses profissionais é John A. Davis, professor de Harvard e especialistas em negócios envolvendo membros de uma mesma família que atua junto à família Melzer há anos. Eduardo conta que o segredo de tanto sucesso em sua família há anos está ligado ao poder de saber gerir. “A boa governança sem dúvidas é a base do sucesso de todos os negócios onde a família Melzer tem posto a mão”, diz Duda Melzer.

Como os profissionais de marketing podem usar dados sem ignorar o bom senso?

A alguns anos atrás, apenas os profissionais de marketing mais experientes em tecnologia prestavam atenção às análises, mas hoje mesmo as pequenas empresas confiam nos dados de suas decisões de negócios para se manterem competitivos e gerar economia.

Obviamente, à medida que ferramentas analíticas avançadas se espalham e se tornam mais simples, o limiar para entrar nessa área diminui acentuadamente. Agora, organizações de todos os tamanhos e funcionários com quase zero de experiência trabalhando com dados podem usar análises detalhadas para fins de marketing. E, embora esse desenvolvimento rápido dê às empresas enormes oportunidades, se em sua estratégia elas se basearem apenas em informações e notícias secas, a probabilidade de um erro também aumentará.

Existe um equívoco no marketing de que quanto mais dados você tiver, mais precisas serão suas decisões, mas, na realidade, esse nem sempre é o caso. Todos os dias, os profissionais de marketing estão cada vez mais reconhecendo as armadilhas que o big data apresenta para eles, e isso gera a pergunta lógica: “Como posso ter confiança em minhas decisões se não tenho garantia de que meus dados sejam 100% precisos?”

Decisões Responsáveis – Hoje, a capacidade de coletar, analisar e aplicar dados relevantes é crucial para os profissionais de marketing, portanto as empresas devem garantir que suas equipes de marketing entendam esses processos. Os benefícios do uso da análise permanecem válidos e você definitivamente deve continuar trabalhando com o Big Data. Apenas tente avaliar todas as informações coletadas em termos da utilidade dos insights de negócios que ela fornece.

Padronize sua cadeia de dados analíticos – Quando os profissionais de marketing obtêm dados de diferentes fontes (clientes, empresas de pesquisa de mercado, concorrentes etc.), geralmente lidam com inconsistências. Para evitar esses erros de cálculo, eles devem padronizar suas relações com cada parte que participa de sua “cadeia de dados”. Crie regras gerais, automatize a implementação de dados para todas as fontes e relate esses padrões para estabelecer a colaboração mais eficaz.

Ensine aos profissionais de marketing e membros da equipe executiva como ler dados corretamente – Primeiro de tudo, você precisa contratar profissionais qualificados. Treine esses funcionários para que eles entendam não apenas as especificidades dos processos de coleta e análise de dados, mas também as deficiências que prometem a adoção de decisões baseadas em dados. Os profissionais de marketing devem perceber que, embora suas ações possam ser ditadas por dados, os melhores resultados são alcançados quando as informações de qualidade são suportadas por um senso comercial desenvolvido.

Como criar uma mensagem pop-up perfeitamente estruturada?

Não importa o quão simples o conceito de uma janela pop-up possa lhe parecer, você deve ter pelo menos a menor ideia de sua “anatomia” para obter valores de conversão mais altos, e gerar mais economia para seus negócios. Na maioria dos casos, a estrutura de mensagens pop-up eficazes inclui 5 elementos principais: cabeçalhos, detalhes da oferta, imagem principal, prova social e plano de ação.

Título e subtítulo – O título e a legenda da janela pop-up são a base da sua proposta de valor; portanto, é muito importante que os usuários possam lê-los e entendê-los o mais rápido possível. Tipografia, legibilidade e concisão são de grande importância aqui.

Você pode usar a substituição dinâmica de texto para tornar sua mensagem mais personalizada. Ao segmentar por URL e local do referenciador, você poderá aumentar a relevância dos conteúdos e notícias fornecidas. Não se esqueça também do teste de divisão padrão – verifique as diferentes opções de cabeçalho para aumentar a conversão do seu pop-up.

Detalhes da Oferta – Detalhes da oferta são recursos que determinam o valor da sua oferta. Isso inclui preço, porcentagem de descontos, número de produtos, custo e prazo de entrega, datas da promoção, restrições, etc.

Confiança e prova social – Hoje, existem muitos tipos de evidências sociais , incluindo análises de audiência, opiniões de amigos, recomendações de celebridades, recomendações de especialistas, comentários sociais, referências à mídia, certificados e muito mais. Considere qual dessas técnicas afetará mais seus clientes em potencial e conte com ela em sua mensagem.

Apelos à ação – Ao desenvolver um CTA (call to action) para uma mensagem pop-up, você pode considerar as seguintes opções:

Formulário de email + CTA: colete contatos e envie-os para outras ferramentas de marketing que você usa;

Botão yes: geralmente os pop-ups de um botão são usados ​​para redirecionar o tráfego das páginas mais visitadas para as mais valiosas;

Link “sim”: um link de texto é uma versão mais sutil de uma frase de chamariz;

Links “não” e “talvez mais tarde” + botão yes: dois links permitirão que você dê ainda mais ênfase ao botão principal do CTA.

Empiricus demonstra alinhamento com reguladoras após episódio envolvendo Bettina

Quem não conheceu Bettina Rudolph? Em março de 2019, a copywriter protagonizou um anúncio da Empiricus em que afirmava ter feito mil reais se transformarem em 1 milhão em três anos seguindo os conselhos da empresa.

A campanha trouxe consequências negativas para a Empiricus como multas do Procon e pedido de retirada do vídeo. Além disso, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) desenvolveu uma série de orientações sobre a publicidade veiculada pelas empresas de análise financeira.

Seis meses depois a marca lança um novo vídeo com pedido de desculpas pela campanha. Nele, Bettina afirma que a marca errou em não deixar claro mesmo no vídeo curto que houve outros aportes para chegar ao montante. Também pede uma segunda chance e indaga ao espectador o que teria ocorrido se ele tivesse clicado em “Saiba Mais”, ícone presente no fim do anúncio que o redirecionava para um curso online.

O curso trazia informações sobre como colocar em prática estratégias de investimentos. Caso, os assinantes quisessem poderiam aplicar seus recursos em renda fixa, em opções mais interessantes do que a poupança, por exemplo. Também era destinado a investidores iniciantes na bolsa, em que foram apesentadas 10 opções de ações, que renderam 19,8% em seis meses, superando a performance do mercado de 12,6%.

Mais importante do que essa retratação foi a postura de reconhecer o erro e a aproximação com as reguladoras, sobretudo a CVM com que entrou em conflito mais de uma vez. Na época, a empresa defendia que a entidade não poderia fiscalizá-la, por se tratar de um player editorial e não uma casa de análise.

O primeiro passo foi a adoção de um modelo de exposição de alertas de riscos para todas as operações, uma das orientações da CVM. Agora todos os projetos, peças publicitárias e outras comunicações externas da Empiricus contam com os alertas.

Além disso, a empresa implementou uma série de melhorias práticas após esses seis meses. Foram recrutados novos profissionais para tornar a equipe ainda mais técnica, os processos internos ficaram mais rígidos e houve um controle maior das comunicações internas. Tudo isso para reforçar o departamento de compliance da Empiricus.

Compliance é o setor presente nas entidades privadas que visa adequar suas atividades às normas das reguladoras, bem como a legislação vigente. Segundo a empresa, foram dados vários passos no sentido de desenvolver seu departamento de compliance, fazendo dele uma referência para o mercado de edição financeira do país.

Atualmente não nenhuma companhia de conteúdo sobre investimentos com um compliance tão bem estruturado. Algumas das empresas que atuam nesse segmento nem ao menos possuem um departamento de compliance. Hoje a Empiricus conta com mais de 360 mil assinantes de seus relatórios. Sua equipe de cerca de 300 profissionais de pesquisa financeira é uma das maiores e mais competentes do país. Suas instalações ficam na Avenida Faria Lima, principal centro de finanças de São Paulo.

Como otimizar o site para pesquisa local

Muitas táticas, que serão descritas abaixo, podem e devem fazer parte de uma estratégia abrangente de otimização. No entanto, a maneira mais fácil de otimizar seu site para um fator de localização é usar o Google Meu Negócio. É uma maneira gratuita e rápida de informar ao Google onde você está.

Verifique se o endereço da sua empresa está no rodapé do site – Embora esse aspecto da otimização possa parecer insignificante para você, na verdade, é um dos sinais mais importantes que ajudam os mecanismos de pesquisa a encontrar seu site e associá-lo a uma localização geográfica específica.

Você também pode adicionar dicas visuais na barra de navegação principal, cabeçalho e outras partes do site, dependendo de quais páginas são mais populares entre os visitantes.

Certifique-se de indicar claramente a área de atividade da sua empresa – Se os visitantes não encontrarem o nome da cidade, região ou país no site, eles o excluirão automaticamente da lista de empresas em potencial que podem fornecer os bens ou serviços de que precisam.

Se o seu site tiver uma página separada indicando áreas de serviço, verifique se elas estão otimizadas para palavras-chave relacionadas à área: CEP, nome da cidade, principais atrações e outras. Pode ser apenas uma lista com marcadores com os nomes de países e cidades ou um mapa interativo incorporado ao seu site que permite aos usuários encontrar exatamente o que estão procurando.

Não esqueça que você está desenvolvendo esta página, antes de tudo, para o conforto de seus visitantes; portanto, tente se colocar no lugar deles e se perguntar: o que eles procurarão, que tipo de informações e notícias eles buscam.

Otimize páginas personalizadas para locais específicos – Você conhece todos os conceitos básicos da otimização de mecanismos de pesquisa, mas a criação de páginas de destino especiais para cada região em que você fornece seus serviços tem suas próprias nuances. Essas páginas locais devem ser uma espécie de mini-site e conter tudo para que o usuário possa decidir se você é adequado para ele.

A otimização de palavras-chave é ótima, mas a otimização do usuário é ainda melhor para a economia de seus negócios. Depois de criar a página, procure-a no mecanismo de pesquisa e verifique se o que você vê nos resultados da pesquisa é um reflexo realista do que o usuário receberá ao acessar sua página. Observe se há uma indicação de que a página é relevante apenas para uma área geográfica específica.

Como as páginas de destino dos concorrentes ajudam sua campanha

A página de destino (landing page) é uma página criada especialmente para converter um visitante em um cliente / comprador, para o qual uma pessoa chega depois de clicar em um anúncio em uma pesquisa, em um banner, em um link especial e em publicidade em serviços sociais.

Essas páginas são diferentes das páginas comuns do site (pelo menos deveriam), mesmo que seja uma loja on-line e você esteja anunciando um produto existente. A página de destino remove elementos desnecessários que distraem o visitante da transação. Todo o design / botões / texto visa apenas uma coisa – convencer o visitante do valor da proposta que ele viu no anúncio.

Um visitante convencido fará a ação que você precisa: compre um produto, preencha um aplicativo ou questionário, passe no teste e deixe as informações de contato.

Como criar uma boa página de destino – Objetivos. Cada página de destino é criada com uma finalidade. Cada página deve ter apenas 1 objetivo para os negócios. Os objetivos são diferentes: vendas de produtos / serviços, apresentação de produtos / serviços (branding), registro / assinatura, testes, informações / campanhas.

Projetando uma solução para um problema. A página deve resolver seu problema e o problema do cliente em potencial. Mostre tudo o que você precisa, remova informações e notícias desnecessárias da estrutura, distribua-as por importância de cima para baixo, apresente a vantagem de economia que seu produto / serviço pode oferecer. Por exemplo, uma descrição estendida do produto não deve ser implementada na parte superior da página, mas pode ser baixada. Resolva o problema do cliente em potencial corretamente. Planeje a funcionalidade da página desejada.

Visualização. A página projetada precisa ser lindamente mostrada, enfatizada em elementos importantes, atraiu clientes em potencial com texto e conteúdo gráfico. Não use muitas cores brilhantes, não sobrecarregue a página com animação excessiva.

Entre navegadores e plataformas. Não esqueça que seus clientes usam navegadores diferentes e sistemas operacionais diferentes. A página de destino deve funcionar igualmente corretamente no Chrome, Opera e Mozilla. No Windows, MacOS, Android.

Funcionalidade. Simplifique o máximo possível a vida de um cliente em potencial com uma página de destino clara. À primeira vista, o visitante deve entender o que fazer no site. Calculadoras e visualizadores simples – funcionam muito bem e prendem a atenção de um potencial lead. Os botões do CTA devem estar nos lugares certos e chamar a atenção, e os formulários devem ser preenchidos da maneira mais simples possível.

Como trabalhar com influenciadores

Boletins de notícias por e-mail, redes sociais, SEO… Qual deve ser o centro da sua estratégia de marketing? Embora todos esses métodos funcionem, talvez a melhor solução para você seja o marketing da influenciadores. Obviamente, nessa questão, depende muito do escopo da sua empresa e da economia que você está pronto para alocar nos seus negócios.

O que é marketing de influência – O Marketing de influência é o processo de encontrar e colaborar com pessoas online populares no seu setor para mencionar sua marca, serviço ou produto nos perfis da Internet. Obviamente, nem toda empresa pode se dar ao luxo de trabalhar com os principais representantes da comunidade online, mas em cada nicho há personalidades com dezenas e centenas de milhares de assinantes (e em alguns casos com milhões de pessoas). E esses indivíduos têm um sério impacto nas opiniões de outras pessoas.

O marketing de influência funciona bem porque você faz parceria com pessoas que seu público-alvo conhece e ama, em quem confia. São essas três emoções que importam para qualquer decisão de compra. Não há consciência, simpatia e confiança – não há vendas. O marketing de influência faz maravilhas em termos de aumento da conscientização da marca, pois nas redes sociais você atrai a atenção de muitos públicos online diferentes.

Os KPIs mais importantes ao trabalhar com influenciadores – Não se pode destacar algum indicador universal. Antes de começar a trabalhar com líderes de opinião, você precisa determinar o objetivo de sua campanha de marketing.

Os KPIs mais importantes podem ser cobertura total, número de registrantes, número de leads adquiridos ou vendas realizadas. Suponha que você esteja conduzindo uma campanha de marketing regular com várias pessoas influentes e que seus objetivos estejam relacionados à marca, então o KPI mais importante para você será o Alcance geral. Mas, para atrair clientes em potencial para sua página de destino ou aumentar as vendas, a cobertura geral será menos importante. Portanto, comece pensando no objetivo global que você definiu para si mesmo.

Os indicadores mais importantes são determinados pelas metas e estratégias de uma campanha específica. Se seu objetivo é divulgar a marca, atente para a cobertura e as visualizações de vídeo. Se o objetivo é atrair tráfego para a página de destino, preste atenção à clicabilidade; se o objetivo é gerar vendas diretas, seu KPI principal é a conversão.

Tipos de e-mail para um marketing bem-sucedido

Boletins por e-mail desempenham um papel crítico na eficácia de uma estratégia de marketing na Internet. 80% dos especialistas dizem que os e-mails são o fator mais significativo na retenção de clientes e geração de economia. Para usar efetivamente os recursos do marketing por email para aumentar as taxas de conversão e aumentar o ROI , você precisa utilizar corretamente uma combinação dos três tipos mais comuns de email: Promocional, Comunicação e Transacional.

Emails promocionais – Os emails promocionais são um dos tipos mais importantes de boletins por email para aumentar o ROI dos negócios online. Como o nome indica, essas cartas são dedicadas a anunciar sua marca. Eles contêm um plano de ação claro com a intenção de converter.

A dica mais importante para criar cartas publicitárias eficazes é que você personalize o conteúdo da carta o máximo possível . Essa tática principal pode ser usada para outros tipos de marketing por email, mas os emails personalizados aumentam as taxas de transação em 6 vezes, por isso é vital usá-lo em cartas promocionais.

E-mails de comunicação – Os e-mails de comunicação são críticos para sua estratégia de marketing por e-mail, porque fortalecem seus relacionamentos com seu público-alvo. Em vez de incentivar diretamente sua compra, esse tipo de email agrega valor por meio de conteúdo, notícias e informações gratuitas.

Tudo isso permite aumentar o reconhecimento da marca e seus assinantes podem interagir de maneira mais significativa com ele, o que, por sua vez, aumentará a lealdade à marca e o ROI.

E-mails transacionais – Os emails transacionais raramente são usados ​​em campanhas de marketing por email, mas podem ser uma ferramenta valiosa. Essas cartas, que são a chave para uma estratégia de marketing bem-sucedida, são cartas automáticas enviadas em resposta às interações dos assinantes com sua marca.

Freqüentemente, as oportunidades das cartas transacionais para criar lealdade à marca e aumentar o ROI são subestimadas, mas, se usadas corretamente, podem ajudar a dar voz à marca e permitir que você construa excelentes relações com os clientes (B2C).

Ao implementar e combinar diferentes tipos de e-mails, você pode lançar uma campanha de marketing incrivelmente bem-sucedida, perfeita para sua marca.

Crie sua própria infraestrutura omnichannel

Cada empresa deve ter sua própria infraestrutura omnichannel exclusiva. Para fortalecer a estratégia de conteúdo e gerar economia, trabalhe de perto com vários departamentos da sua empresa.

Veja tudo com os olhos do seu cliente – Verifique regularmente a experiência que seus clientes passam: o processo de reconhecimento de informações e notícias sobre produtos, compras e interação com seus produtos. Tente deixar uma solicitação na sua página de destino, escreva para si mesmo nas redes sociais, envie uma reclamação ao serviço de suporte etc. Faça isso usando dispositivos diferentes. É aconselhável que esses testes sejam realizados por testadores externos e internos.

Segmente seu público – Entenda quem são seus clientes e, em seguida, segmente. Quais dados realmente ajudam você a entender melhor seu público-alvo? Use a tecnologia para coletar informações e criar perfis sobre seus clientes e seus caminhos de compra.

Esses dados podem ser incluídos nos cenários de uso do produto, bem como na criação de imagens dos clientes ideais. Por exemplo, usuários do sexo masculino de smartphones iOS que trabalham no campo da tecnologia, com idades entre 25 e 35 anos, têm maior probabilidade de comprar com base nas especificações do produto. Se esse for seu público, destaque detalhes técnicos nas suas páginas de destino e em diferentes estágios da sua estratégia de crescimento de leads.

Desenvolver conteúdo / mensagens com base nos cenários de uso do produto e no comportamento do usuário – Conteúdo e mensagem são a chave de tudo. Se um cliente tiver entrado em contato ou adquirido seu produto anteriormente, é provável que você considere isso em seus negócios. Suponha que um cliente coloque algo em uma cesta, mas não compre as mercadorias. Consulte essa intenção em um email, como a Amazon.

Este tipo de conteúdo e mensagens cria um senso de comunicação pessoal com o consumidor, ajuda a aumentar o nível de envolvimento, lealdade e compras.

Não limite os cenários a uma descrição do processo de marketing ou vendas – Ouvir e se comunicar com os clientes ajudará seu departamento de suporte técnico, equipe de desenvolvimento, equipes de merchandising e departamento de atendimento ao cliente.

Quanto mais cedo você entender a necessidade de mudar para o omnichannel, mais fácil será transferir todos os departamentos da empresa para esse modelo. Sua estratégia deve explicar o processo de criação de interação coerente em várias plataformas. Você pode recorrer a todos os canais.

Método de foco nos negócios: passo a passo

Ao desenvolver ou lançar um novo produto, serviço ou empresa, você precisa ter uma ideia de quão receptivo será o seu público-alvo. Normalmente, isso é feito através de uma extensa pesquisa de mercado. Um dos principais métodos deste estudo é a criação de um grupo focal.

Um grupo de foco é um pequeno grupo de pessoas, geralmente representando seu público-alvo, com quem você está discutindo seus negócios. O resultado ideal da comunicação com o grupo de foco é uma compreensão mais profunda de como o produto discutido com ele será aceito pelo mercado e quais mudanças (se houver) devem ser feitas antes do lançamento oficial.

Neste artigo, orientaremos você pelo método do grupo de foco: do planejamento de um questionário para um grupo de foco à incorporação dos resultados em sua estratégia de lançamento e geração de economia.

Selecione um tópico para discussão – Antes de começar a trabalhar com um grupo de foco, você deve selecionar um ou mais tópicos para discussão. Lembre-se de que você não poderá examinar detalhadamente cada tópico que deseja discutir em uma breve reunião com o grupo de foco. Por esse motivo, algumas empresas costumam realizar várias reuniões sobre vários tópicos. Por exemplo, se você estiver lançando um novo produto, poderá se concentrar com um grupo de foco em marketing e posicionamento de marca e outro na usabilidade e funcionalidade do próprio produto.

Designe quem fará as anotações – Uma reunião com um grupo focal deve ser realizada por pelo menos uma pessoa; ainda vale a pena nomear alguém que fará anotações durante a discussão. Porque o facilitador orienta e controla a discussão, durante a qual novas idéias são desenvolvidas. Ele terá que interromper constantemente para tomar notas, o que afetará negativamente o resultado da reunião. Para evitar isso, designe alguém para fazer anotações: anote decisões comuns, respostas únicas e dignas de nota, principais conclusões.

Analisar feedback – Idealmente, seu grupo de foco forneceu muitos comentários, notícias, perspectivas únicas e ideias práticas para ajudar sua empresa a prosperar. Após as discussões de todos os grupos focais, peça à sua equipe para coletar e analisar os pontos gerais de todas as revisões e determinar quais alterações, se houver, devem ser consideradas para melhorar o produto, serviço ou página de destino.