Príncipe Philip decide entregar sua carteira de motorista após acidente

O marido da rainha Elizabeth II, príncipe Philip, decidiu entregar voluntariamente a sua carteira de motorista à polícia britânica após o acidente de carro em que se envolveu no mês de janeiro. No momento, a promotoria está analisando o caso e decidindo se o príncipe responderá ou não pelo ocorrido, que deixou uma mulher ferida.

Essa informação foi compartilhada em um comunicado oficial do Palácio de Buckingham, antes de circular pelos portais de notícias internacionais. Posteriormente, a polícia de Norfolk, que é onde aconteceu o acidente, ratificou que o príncipe, atualmente com 97 anos, optou por entregar sua licença para dirigir por conta de uma decisão pessoal.

No momento, a promotoria segue analisando se o príncipe será considerado o responsável pelo acidente que resultou da batida de sua Land Rover com um automóvel Kia, o qual tinha duas mulheres e um bebê como passageiros na rodovia A149. Apesar de Philip ter saído sem ferimentos da coalisão, uma das mulheres envolvidas na batida, Emma Fairweather, precisou ser internada com uma lesão no punho, e solicitou que o marido da rainha fosse responsabilizado pelo acidente.

Dias após a coalisão, o príncipe Philip enviou uma carta a Emma Fairweather desejando que ela tivesse uma rápida recuperação e se desculpando por não ter visto o outro carro devido a luz forte do sol. Ele também se disse arrependido por não ter tido mais atenção.

Entretanto, dois dias depois de enviar a carta, ele foi fotografado dirigindo um novo Land Rover pelo sítio da Família Real em Sandringham sem o uso do cinto de segurança, o que gerou críticas do público e uma advertência formal da polícia.

De acordo com Johnny Dymond, que é o correspondente da Casa Real na rede BBC, fontes internas afirmaram que o príncipe reconheceu que a batida aconteceu por sua culpa e que isso o motivou a abrir mão de sua permissão para dirigir e contar com o auxílio de um motorista de agora em diante.

Ao saber disso, Emma Fairweather reafirmou que gostaria que o príncipe fosse processado caso a promotoria comprove que ele estava dirigindo de forma imprudente. Ela ainda declarou em entrevista ao programa “The Sunday Mirror” que as estradas do país estarão mais seguras a partir de agora.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *