Champions League inicia sua fase eliminatória

Em fevereiro, a principal competição de clubes do planeta inicia sua fase decisiva. A partir das oitavas de final, com jogos de ida e volta, os fãs de futebol no mundo inteiro poderão se deliciar com diversos confrontos virarão notícias e que prometem, e muito. Confira a análise dos quatro primeiros jogos:

Manchester United x Paris Saint-Germain: um dos grandes jogos desta fase, contrapõe dois clubes que vivem situações completamente diferentes hoje em comparação ao momento que viviam quando do sorteio do confronto. Na época, o clube inglês vivia uma crise profunda, ainda com o treinador José Mourinho; já o PSG vivia lua de mel com seus três craques do ataque, Cavani, Neymar e Mbappé. Algum tempo depois, hoje, o clube de Manchester vive boa fase com seu novo treinador, Solskjaer, enquanto que os parisienses não terão disponível a parte sulamericana de seu ataque. Olho em Mbappé, do lado francês, e Pogba, do lado inglês.

Roma x Porto: opõe dois clubes considerados médios a nível europeu, que vêm aparecendo bem nos últimos tempos, sempre “beliscando” uma fase eliminatória (os portugueses há duas temporadas, com as quartas e os italianos na temporada passada, tendo alcançado a fase semi-final do certame). São duas equipes bem estruturadas, com um jogo coletivo muito consistente, e vale ficar de olho em Dzeko (Roma) e Tiquinho (Porto).

Ajax x Real Madrid: um dos jogos que muitos apostam como possibilidade de um azarão, como são os holandeses neste confronto. Apesar de ambos serem gigantes europeus, o Ajax, atualmente, não vive boa fase, seja ela financeira ou futebolística, enquanto que o clube de Madrid, depois de três títulos europeus consecutivos, não vive boa fase após a saída do treinador Zidane e do grande craque Cristiano Ronaldo. Já a equipe de Amsterdam vem numa crescente, tendo bons valores jovens em sua equipe. A observar: Vinícius Jr. (Real Madrid) e De Jong (Ajax).

Tottenham x Borussia Dortmund: confronto entre dois clubes em alta em seus países, com trabalhos espetaculares à longo prazo e que, mesmo com menos poderio financeiro, conseguem bater de frente com seus rivais mais ricos à nível nacional. Agora, tentam uma maior escalada em competições europeias, com destaque para os londrinos, que nunca foram muito longe na competição (em oposição aos já campeões alemães). Eriksen, do Tottenham, e Sancho, do Dortmund, são os jogadores a observar.

A tabela, bem como o horário e a data dos jogoos, pode ser conferida no site da UEFA, clicando-se aqui.

Príncipe Philip decide entregar sua carteira de motorista após acidente

O marido da rainha Elizabeth II, príncipe Philip, decidiu entregar voluntariamente a sua carteira de motorista à polícia britânica após o acidente de carro em que se envolveu no mês de janeiro. No momento, a promotoria está analisando o caso e decidindo se o príncipe responderá ou não pelo ocorrido, que deixou uma mulher ferida.

Essa informação foi compartilhada em um comunicado oficial do Palácio de Buckingham, antes de circular pelos portais de notícias internacionais. Posteriormente, a polícia de Norfolk, que é onde aconteceu o acidente, ratificou que o príncipe, atualmente com 97 anos, optou por entregar sua licença para dirigir por conta de uma decisão pessoal.

No momento, a promotoria segue analisando se o príncipe será considerado o responsável pelo acidente que resultou da batida de sua Land Rover com um automóvel Kia, o qual tinha duas mulheres e um bebê como passageiros na rodovia A149. Apesar de Philip ter saído sem ferimentos da coalisão, uma das mulheres envolvidas na batida, Emma Fairweather, precisou ser internada com uma lesão no punho, e solicitou que o marido da rainha fosse responsabilizado pelo acidente.

Dias após a coalisão, o príncipe Philip enviou uma carta a Emma Fairweather desejando que ela tivesse uma rápida recuperação e se desculpando por não ter visto o outro carro devido a luz forte do sol. Ele também se disse arrependido por não ter tido mais atenção.

Entretanto, dois dias depois de enviar a carta, ele foi fotografado dirigindo um novo Land Rover pelo sítio da Família Real em Sandringham sem o uso do cinto de segurança, o que gerou críticas do público e uma advertência formal da polícia.

De acordo com Johnny Dymond, que é o correspondente da Casa Real na rede BBC, fontes internas afirmaram que o príncipe reconheceu que a batida aconteceu por sua culpa e que isso o motivou a abrir mão de sua permissão para dirigir e contar com o auxílio de um motorista de agora em diante.

Ao saber disso, Emma Fairweather reafirmou que gostaria que o príncipe fosse processado caso a promotoria comprove que ele estava dirigindo de forma imprudente. Ela ainda declarou em entrevista ao programa “The Sunday Mirror” que as estradas do país estarão mais seguras a partir de agora.

Astrônomos descobrem acidentalmente uma galáxia atípica próxima a nossa

Enquanto inspecionava um aglomerado estelar, uma equipe de astrônomos começou a notar que algumas de suas estrelas não pareciam pertencer ao conjunto de astros. Investigando ainda mais, eles perceberam que as estrelas anômalas faziam parte de uma galáxia próxima – uma anteriormente desconhecida para nós.

Um momento você está investigando um aglomerado globular, e no outro você está escrevendo inesperadamente um trabalho de pesquisa sobre algo totalmente diferente, a saber, a descoberta de uma galáxia anã esferoidal anteriormente desconhecida. Mas é assim que acontece às vezes, e os autores do novo estudo, publicado esta semana no Monthly Notices da Royal Astronomical Society, não poderiam estar mais felizes.

“Foi definitivamente uma surpresa!”, Exclamou Luigi Bedin, astrônomo do INAF – Observatorio Astronomico di Padova, na Itália.

Chamada Bedin I em homenagem ao seu descobridor, a galáxia definitivamente não é comum. É assustadoramente pequena, escura e muito velha. E notavelmente, está bem ao lado, cosmicamente falando: a 30 milhões de anos-luz de distância, é considerado parte do nosso Grupo Local de galáxias. (Para lhe dar uma ideia de escala, a própria Via Láctea mede 105.000 anos-luz de diâmetro).

Bedin 1 está localizado na constelação de Pavo, que é visível no Hemisfério Norte. A galáxia diminuta não foi detectada até agora porque é obscurecida pela NGC 6752, o aglomerado globular que a equipe de Bedin estava investigando. Especificamente, eles estavam analisando as estrelas anãs brancas dentro da NGC 6752 para medir a idade do aglomerado, localizado a aproximadamente 17.000 anos-luz do centro da Via Láctea. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, os astrônomos começaram a notar que algumas estrelas ao longo das bordas externas do aglomerado globular estavam fora do lugar, levando à descoberta acidental.

“A temperatura e a luminosidade dessas estrelas sugeriram que elas estavam mais distantes”, disse Bedin ao Gizmodo. “E eles estavam muito soltos e muito longe de outras galáxias próximas.”

Os astrônomos rapidamente perceberam que estavam olhando para uma galáxia não detectada anteriormente – uma coleção compacta de estrelas antigas medindo 3.000 anos-luz de diâmetro e situada 2.300 vezes mais longe que o aglomerado globular NGC 6752. A Bedin I foi classificada como uma galáxia anã esferoidal devido a seu pequeno tamanho, baixa luminosidade, falta de poeira e população de estrelas antigas. Até o momento, cerca de 36 galáxias desse tipo foram documentadas no Grupo Local de galáxias, de acordo com notícias da Hubble.

Criatividade e Inovação no Local de Trabalho

Houve um tempo em que o conceito de criatividade era associado apenas a escritores, pintores, músicos e pessoas semelhantes em profissões artísticas. Mas com a crescente necessidade de cultivar uma personalidade de marca única, a necessidade de pensamento criativo passou das artes para os negócios cotidianos. Além disso, o ato de produzir um produto que se distingue dos concorrentes em um mercado onde as diferenças são frequentemente difíceis de obter exige um alto grau de criatividade tanto em inovação quanto em marketing.

Como resultado, agora é comum que as empresas – grandes e pequenas – adotem políticas que estimulem a criatividade e, assim, promovam a inovação.

Criatividade e Inovação no Local de Trabalho. Mas o que se entende por criatividade? E como pode ser aproveitado de forma eficaz?

Definindo o ambiente criativo. Criatividade é o processo mental e social usado para gerar ideias, conceitos e associações que levam à exploração de novas ideias. Ou, simplesmente: inovação. Por meio do processo criativo, os funcionários têm a tarefa de explorar o resultado lucrativo de um empreendimento existente ou potencial, que geralmente envolve a geração e a aplicação de opções alternativas aos produtos, serviços e procedimentos de uma empresa por meio do insight consciente ou inconsciente. Essa percepção criativa é o resultado direto da diversidade da equipe – especificamente, indivíduos que possuem diferentes atributos e perspectivas.

É importante notar que a inovação geralmente não é um fenômeno natural. Como uma planta, ela requer que os nutrientes adequados floresçam, incluindo estratégias e estruturas eficazes que promovem níveis divergentes de pensamento. Por exemplo, ao apoiar uma troca aberta de ideias entre os funcionários em todos os níveis, as organizações podem inspirar funcionários e manter locais de trabalho inovadores.

Portanto, os supervisores devem gerenciar o processo criativo e não tentar administrar a criatividade em si, pois a criatividade tipicamente não ocorre exclusivamente na cabeça do indivíduo, mas é o resultado da interação com um contexto social onde é codificado, interpretado e assimilado em algo novo. Dentro deste sistema, os incentivos são primordiais – variando de recompensas tangíveis, como compensação monetária ao intangível, incluindo satisfação pessoal e empreendedorismo social.

Um novo e complexo estudo trabalha a recombinação genética por meio de luz

Uma equipe de pesquisadores apresentou uma recombinase fotoativa sensível à luz, não invasiva, adequada para manipulação genética in vivo. A propriedade altamente sensível à luz da recombinase Flp fotoativa será ideal para controlar a manipulação genética em regiões profundas do cérebro de camundongo pela iluminação com um diodo emissor de luz não-invasivo.

As notícias sobre este novo estudo coordenado pelo Professor Won Do Heo e sua equipe, fornecerão uma ferramenta de manipulação genética livre e expansível para pesquisas em neurociência.

O controle espaço-temporal da expressão gênica tem sido aclamado como uma estratégia valiosa para identificar funções de genes com circuitos neurais complexos. Estudos de funções cerebrais complexas requerem tecnologias altamente sofisticadas e robustas que permitem a rotulagem específica e a rápida modificação genética em animais vivos.

Um número de abordagens para controlar a atividade de proteínas ou expressão de genes de uma maneira espaço-temporal usando luz, pequenas moléculas, hormônios e peptídeos, foi desenvolvido para manipular circuitos ou funções intactas.

Entre eles, os sistemas quimicamente indutíveis que empregam recombinação são os sistemas de modificação de genes mais utilizados in vivo. Outras abordagens incluem sistemas seletivos ou condicionais em subconjuntos que expressam células interseccionais neste estudo.

No entanto, todos esses métodos são limitados pelo tempo e esforços consideráveis, requeridos para estabelecer linhas de estudo com restrições no controlo espaço-temporal. Mas indo além dessas restrições, a nova abordagem optogenética permite que a atividade dos neurônios geneticamente definidos no cérebro de ratos seja controlada com alta resolução espaço-temporal.

No entanto, um módulo optogenético para manipulação de genes capaz de revelar as funções espaço-temporais de genes-alvo específicos no cérebro de camundongos ainda é um desafio.

No estudo publicado na revista científica “Nature Communications”, a equipe contou com recombinase Flp fotoativa pela busca de locais de divisão que não foram previamente identificados, sendo capaz de existir uma reconstituição in vivo. A equipe enfatiza o desempenho altamente sensível à luz, eficiente de recombinase Flp fotoativa através de luz.

O estudo é o resultado de cinco anos de pesquisa feita pelo professor Heo, que liderou os campos da imagem biológica e optogenética, desenvolvendo suas próprias tecnologias sobre o assunto. “Será uma grande vantagem controlar a expressão gênica específica desejada com pouca estimulação física e química que possam afetar o fenômeno fisiológico em animais vivos”, explicou Heo.

O que é liderança?

Quando você adota um papel mais orientado para a liderança, você está lidando mais com as linhas de frente e entrando na ação de perto. Enquanto os gerentes tendem a dirigir, os líderes muitas vezes inspiram pelo exemplo. Para este fim, eles são muito ativos e muito adaptáveis, capazes de tomar decisões precipitadas como e quando a situação exige. Eles também são muito orientados para as pessoas. Considerando que os gerentes são melhores com números e horários, os líderes são a força motriz por trás das equipes de trabalho e equipes. Se os gerentes fornecem as metas, são os líderes que ajudam a empresa a atendê-los.

Naturalmente, segue-se que a liderança é usada quando se deseja manter uma empresa em movimento e mantê-la consciente das pessoas que a formam. Enquanto os gerentes podem, às vezes, perder a visão dos funcionários na busca de metas, os líderes permanecem conectados à força-tarefa e, muitas vezes, trazem à atenção da gerência qualquer problema relacionado ao desempenho ou moral da equipe. Eles também são geralmente responsáveis ​​por detalhes, incluindo treinamento de pessoal, turnos e orientação.

Claro que a liderança também tem deficiências. Os líderes tendem a sentir falta de como seus negócios funcionarão, por estarem envolvidos na visão da empresa e, portanto, podem ter idéias que, embora brilhantes, não são viáveis, dadas as limitações mais amplas da empresa.

Os líderes também podem ser um pouco desorganizados e sem direção – às vezes rotulados como o “gênio defeituoso” da empresa, onde eles têm objetivos claros para onde o negócio deve ir, mas falta a capacidade ou métodos de como eles podem ser alcançados ou melhorados.

O desejo de inovar e mudar constantemente as coisas também pode ser prejudicial para a prática de negócios, criando situações em que instituições de ajustes desnecessários que funcionavam anteriormente podem ser repentinamente quebradas, ou trazer complicações novas e inéditas. Isso também pode fazer com que eles batam cabeça com mais membros da equipe que preferem a estabilidade à mudança. Líderes e lideranças tendem a exibir qualidades revolucionárias em oposição às evolutivas.

Lembre-se de que as pessoas não são números, são pessoas e esperar que elas simplesmente sigam os planos conforme ditado pela matriz não funcionará como esperado.