Ex-advogado de Donald Trump é sondado pela indústria do cinema

A indústria cinematográfica de Hollywood está interessada em convencer o ex-advogado do presidente Donald Trump, Michael Cohen, o qual foi condenado recentemente por ter silenciado duas mulheres que mantiveram relações íntimas com o líder norte-americano, a vender os direitos autorais de sua história para uma possível adaptação cinematográfica.

Essas informações foram divulgadas em notícias recentes do “Page Six”. De acordo com fontes da publicação, Michael Cohen foi visto há algumas semanas se encontrando com nomes importantes do ramo, com o produtor Lawrence Bender, reconhecido por ter trabalhado de longas como “Bastardos Inglórios” e “Pulp Fiction.

Em resposta a essa questão, David Schwartz, o advogado de Michael Cohen, declarou que existe um interesse grande por parte de Hollywood na história de vida de seu cliente. Contudo, enquanto as investigações envolvendo o seu nome acerca do envolvimento russo nas eleições norte-americanas estiverem em andamento, Cohen não poderá levar esse assunto adiante.

Quando questionado pela imprensa, o produtor Lawrence Bender não quis se posicionar publicamente sobre o assunto, e não deverá comentar sobre esse interesse enquanto as negociações não seguirem adiante.

No dia 12 de dezembro, Michael Cohen foi condenado pelo tribunal de Nova York a três anos de prisão. Entre as acusações, o ex-advogado do atual presidente dos Estados Unidos foi investigado por ter silenciado ao menos duas mulheres ao longo das eleições de 2016. Na ocasião, ambas revelaram ter tido relações com Donald Trump enquanto este já era casado com sua atual esposa, a primeira dama Melania Trump.

Durante o julgamento, a promotoria do caso havia solicitado uma punição de até seis anos de prisão, devido a seriedade das inúmeras violações de Michael Cohen com as leis eleitorais dos Estados Unidos. Além disso, ele também foi considerado culpado por ter feito declarações equivocadas sobre o andamento das negociações de uma provável Trump Tower que seria erguida em Moscou.

Michael Cohen optou por se declarar como culpado por oito delitos, incluindo os crimes de violação a lei de financiamento para campanhas eleitorais e evasão de impostos. Essa atitude foi uma das razões que levaram sua pena a ser reduzida para três anos de prisão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *