Como se tornar um empreendedor social

Necessidade é a mãe da invenção. Muitas das idéias, produtos ou serviços de negócios mais bem sucedidos do mundo vieram da necessidade de resolver um problema. O mesmo pensamento pode ser aplicado ao empreendedorismo social, que muitas vezes brota do desejo de ajudar pessoas ou comunidades necessitadas. Um empreendedor social reconheceu que muitos trabalhadores no México lutaram para encontrar empregos porque tinham pouca visão, mas não tinham recursos para lentes corretivas. Ele fundou a VisionSpring para trazer óculos de leitura básica para o México e outros seis países subdesenvolvidos. Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo não têm acesso a eletricidade confiável. Então dois amigos se uniram para começar uma empresa que cria iluminação movida a energia solar para áreas atingidas pela pobreza.

Mas preencher uma necessidade não é suficiente. A responsabilidade social é mais eficaz quando a questão se conecta diretamente com uma paixão pessoal. Scott Harrison lidera a caridade: água, é uma organização sem fins lucrativos que leva água potável a milhões em todo o mundo. Um ex-promotor de boate de Nova York, Harrison teve uma epifania, enquanto estava de férias em uma praia que ele não tinha feito nada em sua vida para ajudar os outros. Enquanto viajava na Libéria tirando fotos, ele percebeu que muitos dos seus pacientes estavam doentes e morrendo porque não tinham água limpa. A questão tornou-se pessoal para ele, e essa paixão o levou ao empreendedorismo social.

Organizações de Empreendedorismo Social Notáveis: O modelo de empreendedorismo social está aqui para ficar por dois motivos importantes. Primeiro, ajudou profissionais de negócios talentosos e inovadores a se conectarem com o propósito de sua vida. Existe satisfação genuína e satisfação que vem ajudando os outros. Aqueles que já experimentaram isso por meio do impacto social irão atestar que isso oferece um forte contraste na condução dos objetivos de negócios através de ferramentas de marketing e truques. Em segundo lugar, o empreendedorismo social funciona. Uma nova geração de startups provou que pode mudar o mundo de várias formas, grandes e pequenas. Entre as empresas mais impressionantes estão aquelas que enfocam os três P’s: People, Planet, Profit

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *