Abastecer com etanol só vale a pena se estiver 70% mais barato do que a gasolina

A Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) informou que o valor médio do litro dos combustíveis etanol e gasolina foram elevados em 0,88% e 0,02%, respectivamente. O aumento nos preços praticados no país, em geral, foi alterado ao longo da semana que encerra no dia 16 de dezembro (sábado).

De acordo com levantamento de preços praticados na semana do dia 10 a 16 de dezembro, em média, os que precisaram abastecer seus veículos neste período de apuração gastaram por litro, aproximadamente, R$4,05 com a gasolina e R$2,85 com o álcool.

Com estas constantes oscilações de preços, para saber se é ou não vantajoso optar pelo etanol, antes de abastecer o veículo deve-se fazer o cálculo para averiguar a diferença de valores entre os dois tipos de combustível. Isto é, se o preço cobrado pelo etanol estiver mais de 70% abaixo do preço da gasolina então é sinal de que vale a pena optar pelo álcool.

Diante desta importante observação, no Estado de São Paulo, em que o percentual atinge o valor exato de 70%, não há combustível que compense mais, ou seja, tanto faz escolher etanol ou gasolina.

Levando em conta a elevação no preço do etanol bem como o cálculo para saber se vale ou não a pena optar pelo valor do combustível mais barato, em Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso foi concluído que é mais vantajoso para quem possui optar pelo abastecimento com álcool. Ainda seguindo este parâmetro matemático, pesquisas revelaram que em Santa Catarina (84%), Pará (84%), Espírito Santo (84%), Tocantins (81%), Amapá (81%), Rio Grande do Norte (81%), Piauí (80%), Rondônia (80%), Sergipe (78%), Mato Grosso do Sul (77%), Paraíba (76%), Rio de Janeiro (76%), Bahia (75%), Acre (75%) e Paraná (72%) aqueles que optam por abastecer com etanol também saem no lucro.

Já em Estados como Rio Grande do Sul (88%), Maranhão (88%), Roraima (87%) e Amazonas (85%) o abastecimento com gasolina acabou sendo visto como a melhor escolha.