Especialistas acreditam que o casamento do príncipe Harry pode trazer prejuízo ao país

O comércio no Reino Unido poderá apresentar um movimento natalino bem antes da data no próximo ano. É que foi divulgado o esperado casamento entre o neto da rainha Elizabeth II, o príncipe Harry, com a americana Meghan Markle. O casamento será realizado na primavera europeia e pode ter a mesma repercussão do casamento do seu irmão, o príncipe William em 2011.

Uma organização de incentivos turísticos do governo britânico, fez uma pesquisa e concluiu que no último casamento real o evento gerou uma receita de cerca de US$ 3,3 bilhões para a economia inglesa.

Esses valores correspondem ao aumento de pessoas que visitam o país, lotando hotéis, restaurantes e bares. No mês em que aconteceu o casamento em 2011, houve um aumento de 350 mil visitantes a mais, do que o mesmo mês de abril do ano anterior.

De acordo com a pesquisa, somente as vendas de lembranças associadas com o evento, como canetas, cinzeiros e toalhas de mesa com imagens do casal real, originaram mais de US$ 1 bilhão.

Apesar dos números mostrarem um cenário positivo, esse evento pode não ser tão bom assim para os negócios do país. Isso porque vai depender muito de como o governo irá se comportar em relação a esse evento. Segundo a Confederação de Indústrias Britânica, se o governo decretar feriado nacional como aconteceu em 2011, as vantagens conquistadas podem ser bem menores do que os prejuízos.

Segundo o órgão do governo britânico, cada dia em que o país fica parado, ele deixa de ganhar cerca de US$ 8 bilhões. Isso significa que as consequências de um evento desse porte sobre a economia, podem ser muito diversificados.

Segundo o porta-voz do governo, ainda não existe nenhuma intenção de decretar feriado no país no dia do casamento do príncipe Harry. Mas o casamento real é um evento muito mais complicado de se planejar, do que qualquer outro casamento.

O  casamento real do príncipe William com Kate Middleton  custou cerca de US$ 21,5 milhões, segundo o governo britânico, incluindo os gastos com a limpeza das ruas londrinas e todo o esquema de segurança que precisa ser montado. Desse total, cerca de 70% foi pago pelos contribuintes, mas eles parecem não se importar muito com essa situação, já que a família real tem a maioria da aprovação do público, com mais de 65% da população a seu favor.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *