Canadá fica em primeiro lugar em desempenho educacional na lista do OCDE

Quando o assunto é qualidade de ensino os países nórdicos, como a Finlândia, a Noruega, e algumas potências mundiais, como a Coreia do Sul e a Cingapura, aparecem em primeiro lugar nas citações. No entanto, há um país que aparece raramente nessa discussão, mas que está atualmente no topo no quesito educação à nível global, o Canadá.

A OCDE – Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, elaborou uma rodada de exames através do programa Pisa – Programa Internacional de Avaliação de Alunos, para avaliar o ensino dos países. Na mais recente realização do programa, o Canadá foi o país que mais se destacou, ficando entre os dez melhores em matérias como, matemática, interpretação de texto e ciências.

Essas provas que foram aplicadas são a maior fonte de dados coletadas a nível internacional sobre o desempenho escolar dos países. Dessa forma, a conclusão foi de que os jovens canadenses são virtuosos em desfrutar de uma das melhores educações do mundo.

O desempenho educacional do país superou o de seu maior vizinho, os Estados Unidos, e até mesmo o de países europeus como a França e o Reino Unido que, de certa forma, mantém laços culturais com o Canadá.

Além do desempenho educacional entre os jovens, o Canadá também é o país que mantém o maior número de pessoas adultas com educação superior, sendo um total de 55%. A média para essa classificação fica em torno de 35% nos mais variados países, segundo o OCDE.

Um quesito interessante é que os países que apresentam melhores desempenhos em educação costumam ser menores, sendo eles com sociedades homogêneas, e na maioria com um sistema de educação integrado em todo o país.

Nesse caso, o Canadá também se destaca por não ter um sistema educacional que funcione em todo o país. A educação do país é controlada de acordo com cada província, sendo assim elas são totalmente autônomas na hora de escolher a melhor forma de ensino para seus habitantes.

Essa ligação peculiar de um ótimo desempenho com o Canadá, também pode ser explicada pelo alto número de estudantes estrangeiros que fazem faculdade no país. De um modo geral, isso foi usado para justificar a liderança do país nesse ranking mesmo sem ter um sistema nacional de educação.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *